terça-feira, 10 de julho de 2007

Eu queria...

Queria voar feito um cisne sem lugar certo para pousar. E andar como os nômades por terras sem fim. Eu queria que quando fechasse os olhos e imaginasse aquele abraço apertado, pudesse senti-lo tão forte como foi. Queria que ao invés de lágrimas, dos meus olhos brotassem flores. Gostaria também que aquela foto saísse do papel e tudo aquilo voltasse a acontecer. Queria tuas gargalhadas gostosas e tuas mãos quentes que me esquentavam.

Eu queria que só existissem cisnes e que os patinhos fizessem apenas parte das historinhas infantis. Queria achar aquele espelho que me levaria para o verão, pois o inverno por aqui anda frio. Não queria mais lagos congelados. Eu queria mar e um sol bem quente sobre meu rosto triste.

Queria que tu cuidasse de mim enquanto eu fingisse que sou o que queria ser. Queria virar querubim, criar asas e voar. Não queria mais ser escuridão. Queria o teu amor. E um sorvete bem gelado na ponta do meu nariz. Queria também aquele olhar que só tu tem.

Queria mais, queria mais. Queria voltar atrás e buscar o que lá deixei. O pedaço de mim que se perdeu e eu nunca mais vou achar. Aquele que foi soterrado pelos dias e se perdeu no tempo.

Queria a nossa casinha pequena cheia que hoje parece vazia sem a tua voz. E queria principalmente que tu estivesse aqui. Queria a tua segurança. E não ter medo de me machucar quando tentasse voar.

Por que eu tenho que ser um patinho e tu um cisne? Eu queria voar contigo. Mas não posso. Não posso mais viajar debaixo das tuas asas. Não posso mais ir sobre tuas costas. Eu não posso voar. Eu bem que queria, mas sou apenas um patinho.


Um comentário:

Diego Augusto disse...

pode ateh ser um patinho... mas com certeza naum eh um patinho feio ;)
lindo texto
bjus